Ricardo Teixeira

Publicado: 01/12/2010 em curiosidades

 

E você achando legal que a Copa do mundo de futebol vai ser realizada por aqui né?

Vejam o que o presidente da entidade futebolística brasileira anda aprontando(e não é de hoje).

Agora pergunto ao sagaz leitor: Porque diabos só o SBT e a Cultura,deram uma nota tímida sobre as denúncias,e NENHUMA das consideradas “ gigantes do jornalismo” como a GLOBO,BANDEIRANTES E RECORD,nem tocaram no assunto? Hã? Hã?

O que postarei agora são de outros blogs esportivos,os links dos donos da matéria estarão aí.

ricardo-teixeira-pensativo

Por Michel Laurence

Blog: Jogo quase perfeito.

Sempre me perguntei como dirigentes de futebol se “sacrificavam” tanto exercendo cargos em clubes de futebol, que segundo consta não tem fins lucrativos.

Tudo bem! Uma das razões pode ser que “todo homem – ou mulher – é vaidoso e quer fazer parte da história”.

Se o que os jornais da Suíça estão divulgando hoje for verdade, estará tudo explicado: o presidente da CBF teria recebido numa conta secreta, entre 1992 e 1997, da extinta empresa ISL – que deixou aqui no Brasil, clubes como Flamengo em situação alarmante até os dias de hoje – a módica quantia de U$9.500.000,00 cerca de R$16.400.000,00 em dinheiro de hoje. Esse total teria sido depositado em parcelas de R$433.000.00 numa conta fantasma, a Sanud Establissement no Liechtenstein.

É evidente que isso tudo pode estar sendo levantado para prejudicar a candidatura de Ricardo Teixeira à presidência da FIFA. Hoje em dia tudo é possível.

Mas sem querer ser implicante me lembro que o presidente da CBF já teve seu nome envolvido em várias situações desagradáveis através dos 21 anos que exerce o cargo.

Um deles foi a importação de um bar, El Turf, de sua propriedade, durante a Copa de 94, que passou incólume pela alfândega sem taxas até que foi investigado pelo Ministério Público.

Foi investigado pela CPI do Futebol sobre denúncia de que a CBF sempre teria dado lucro e a partir de 1996 quando teria assinado um contrato com a Nike no valor de U$160.000.000,00 e passou sistematicamente a dar prejuízo.

Mas são detalhes de uma administração que conquistou duas Copas do Mundo em 1994 e 2002.

 

Blog do Birner

De Vitor Birner

Nos bastidores da CBF, fontes interessadas passaram a segunda-feira alimentando jornalistas de especulações sobre  um diz-que-diz dos britânicos para a Fifa tirar a Copa do Mundo-2014 daqui e levar para a Inglaterra.

A denúncia do jornal suíço Tages-Anzeige de que Ricardo Teixeira, dono do futebol brasileiro (presidente da CBF e do COL), teria recebido propinas da ISL numa conta secreta de banco em Liechtenstein gerou o trabalho de bastidores.

A BBC decidiu se aprofundar no assunto ontem.

Diz ter documentos que comprovam 175 pagamentos ilegais feitos a alguns cartolas, entre 1989 e 1999 (valor total de 100 milhões de dólares), incluindo à empresa de fachada Sanud, ligada a Ricardo Teixeira, membro do Comitê Executivo da Fifa e presidente da CBF.

A FIFA deu o assunto por encerrado, lavou as mãos, e o COI pediu evidências e promete investigar.

Faz poucos dias, o Lance denunciou o contrato que permitiria a Ricardo Teixeira ficar com o lucro da Copa do Mundo. Ainda bem que descobriu.

O discurso pré-escolha do Brasil que vendia uma Copa do Mundo sem dinheiro público em estádios, a escolha das cidades que receberam os jogos, os atrasos de prazos de licitações e de entrega de projetos dos palcos dos jogos que podem acabar na liberação de verbas em regime de urgência…

Tudo foi ou está sendo muito complicado.

Confortável, tranquilo

Ricardo Teixeira não deve estar nem um pouco preocupado.

Vai deixar a poeira baixar, pois conhece o país onde mora.

As pessoas estão preocupadas com seus clubes, supostas entregas de jogos e rivalidades…

E os políticos, sei lá com o quê.

O senador Álvaro Dias, presidente da CPI do futebol, cobra que as autoridades brasileiras investiguem.

O estado não pode baixar a guarda. Deve sempre ficar de olho e tentar descobrir supostas falcatruas.

Mas, na prática, a maioria aboluta dos brasileiros, dentre os quais este blogueiro, acredita que nada vai acontecer mesmo se forem comprovadas as denúncias contra Ricardo Teixeira.

Por que a Copa do Mundo?

O Brasil não precisa de Copa do Mundo para investir dinheiro público em metrô, aeroportos e noutras obras importantes para a população.

Se vão desperdiçar dinheiro do contribuinte em estádios (crime moral para quem não tem hospitais, escolas…), se a iniciativa privada não paga por eles, nosso país não precisa de Mundial para reformar os palcos dos jogos.

Dera realmente houvesse a chance da Inglaterra ser o país da Copa em 2014.

 

Blog do Paulinho

 

Três altos funcionários da Fifa, que fazem parte do Comitê Exercutivo que escolherá  as sedes das Copas de  2018 e 2022, aceitaram subornos na década de 1990, de acordo com o programa Panorama da BBC.

Nicolas Leoz, Issa Hayatou e Ricardo Teixeira pegaram dinheiro de uma empresa de marketing esportivo que detinha os direitos da Copa do Mundo, a ISL, alega o programa.

Os alegados subornos são incluídos em uma listagem de documentos confidenciais com 175 pagamentos, totalizando cerca de US $ 100 milhões.

Os três homens não responderam às denúncias do Panorama.

A Fifa, órgão máximo do futebol mundial, também recusou pedidos de entrevista para enfrentar as acusações.

A lista da ISL mostra uma empresa de fachada em Liechtenstein, chamada Sanud, por meio da qual Teixeira recebeu 21 pagamentos que totalizaram US $ 9,5 milhões.

Procurado pela BBC ele também não se manifestou.

http://www.bbc.co.uk/news/uk-11841783

 

Confira abaixo o programa “Panorama”, exibido pela BBC de Londres, comprovando que Ricardo Teixeira, presidente da CBF, recebeu US$ 9,5 milhões de propina da ISL.

Fique atento aos detalhes quase no final da primeira parte.

A reportagem do magnífico jornalista Andrew Jennings foi exibida ontem e está em sua língua original, em inglês.

Nos próximos dias trabalharemos para conseguir uma versão com legendas em português.

Aproveite.

Não vai passar no Jornal Nacional.

 

 

Toda a imprensa mundial noticiou o escândalo das propinas em que o presidente da CBF recebeu US$ 9,5 milhões.

Portais de internet brasileiros também deram grande destaque à informação.

Na televisão brasileira, somente a ESPN Brasil comentou o ocorrido.

Para a Rede Globo nada aconteceu.

Seu principal programa jornalístico, o “Jornal Nacional”, ignora os escândalos do presidente da CBF desde que a emissora adquiriu os direitos do Brasileirão.

Ou seja, o silêncio da Globo tem preço e o Campeonato Brasileiro trata de pagar toda essa conta.

O público ?

Eles não estão nem ai.

 

 

Por ALBERTO MURRAY NETO

O estado brasileiro não pode simplesmente silenciar no que se refere às denúncias feitas contra Ricardo Teixeira, atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (“CBF”) e do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014.

Através de seus poderes constituídos, as autoridades que nós elegemos, ou aquelas que foram nomeadas pelo presidente da república para servir ao país, não podem fazer ouvidos de mercador aos gravíssimos fatos narrados pelo jornal suíço e, hoje, espalhados pelo mundo, de que o comandante do nosso futebol estaria envolvido em atos ilícitos.

Claro que uma notícia de jornal, por si só, não condena ninguém.

Mas é a base para o início de investigações.

Se as autoridades nacionais fingirem que isso não existe, é esbofetear a cara do povo brasileiro, que é quem está pagando a conta dessa Copa 2014.

O correto será o bi presidente futebolístico pedir afastamento dos seus cargos, enquanto não forem esclarecidos todos os fatos que contra si foram imputados.

E se ele não fizer isso por moto próprio, deverá os poderes do estado pressioná-lo para que ele se retire.

Afinal, como disse, é o estado (ou seja, o povo), quem assina os cheques da Copa 2014.

Dá para deixar a chave do cofre nas mãos de alguém sobre quem paira acusações desse tipo?

Se ele sair, poderá, com tranquilidade, explicar-se e, se nada for comprovado, seguir a sua vida.

Se não sair, as suspeitas ficarão e mancharão a Copa do Brasil.

Quero ver quem tem peito de fazer isso, de falar isso.

A questão é que quem deveria enfiar o dedo na ferida, é covarde para fazê-lo.

Se fosse na Alemanha, certamente o presidente do Comitê Organizador da Copa, nessa hora, estaria em palpos de aranha em seu País.

E aos trancos e barrancos, o Brasil vai organizando a Copa no Brasil, que não será a Copa do Brasil.

 

 

Assim como a Rede Globo, sua mais recente cópia, a Record, de Edir Macedo, decidiu que o fato do presidente da CBF ser denunciado internacionalmente por receber propina não é notícia.

Talvez até porque seu proprietário – acostumado a viver de dízimos – não reprove a conduta.

De se elogiar o jornalismo do SBT e da Cultura, únicas emissoras de sinal aberto que, mesmo timidamente, tocaram no assunto.

Não é a toa que a cada ano os ibopes televisivos diminuem, enquanto a internet ganha força.

 

Será que isso já não é motivo pelo menos “ pra uma notinha” no noticiário dessas emissoras?

Rabo preso é pouco amigo !!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s