Arquivo de março, 2009

Vacas sagradas em Goa

Publicado: 31/03/2009 em arquivo- x, curiosidades

Goa é um estado da Índia. Situa-se entre Maharashtra a norte e Karnataka a leste e sul, na costa do Mar da Arábia, a cerca de 400 km a sul de Bombaim.
É o menor dos estados indianos em território e quarto menor em população, e o mais rico em PIB per capita da Índia. A sua língua oficial é o concani, mas ainda existem pessoas neste estado que falam português, devido ao domínio de Portugal na região por mais de 400 anos. As suas principais cidades são Betul Beach, Cape Rama, Chauri (Canacona), Mapusa, Margão (Madgaon, pronúncia aproximada em concanim) e Panaji (ou Pangim, antigo nome português).
Goa também é considerada o berço do “psychodelic progressive trance“. Na década de 1980 o dj Raja Ram estava em uma visita a Goa e acabou indo a uma festividade na região, surpreendendo-se com as músicas tocadas e com a mistura de culturas dessa festa. Inspirado nesses elementos, criou o “psy trance

Mas o que gostaria de exaltar em Goa,são as vacas !!!!

Isso mesmo entediado leitor,as vacas.La a religião nacional é o Hinduismo,e dentro dessa religião esse ser quadrúpede é sagrado.
E por que,perguntaria a entediada leitora,por que?
São sagradas para o hinduísmo por que são uma fonte de leite, importante ingrediente para o iogurte e o paneer (queijo branco indiano, semelhante ao queijo minas), componentes da alimentação básica indiana. Por isso soltam vacas nas ruas das cidades e não comem carne vermelha.

E la,você pode encontra-las em qualquer lugar do país,passeando formosamente pelas ruas,parques,casas,restaurantes…e praias !!!
Sim,la respeitam muito essa tradição,e não molestam as bichinhas por nada.

Vejam !!!!!

vaca-sagrada-em-goa

vaca-sagrada-em-goa-1

vaca-sagrada-em-goa-2

vaca-sagrada-em-goa-31

vaca-sagrada-em-goa-4

vaca-sagrada-em-goa-5

vaca-sagrada-em-goa-6

vaca-sagrada-em-goa-7

Como diria Alfred Hitchcock:

Se isso é no brasil heim?!?!?!?!

Tatuagens Nerds

Publicado: 30/03/2009 em curiosidades

Para você entediado leitor que adora a arte primitiva de pintura corporal permanente,mais conhecida como tatuagem,e acompanha também os avanços tecnológicos atuais,mostrarei a vocês essa galeria de tatuagens Nerds !!!!

tatuagem

tatuagem-1

tatuagem-2

tatuagem-3

tatuagem-4

Como diria Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes:

Tem otário pra tudo nessa terra !!!!

Coquetel

Publicado: 30/03/2009 em curiosidades

Uma  maneira simples para preparar um delicioso coquetel !!!!

Camuflagem Animal !!!!

Publicado: 25/03/2009 em arquivo- x, curiosidades

A camuflagem é o conjunto de técnicas e métodos que permitem a um dado organismo ou objeto permanecer indistinto do ambiente que o cerca.
A camuflagem é um recurso resultante da ação da seleção natural sobre uma determinada espécie, empregado por inúmeras espécies para se protegerem dos seus predadores. Uma das mais amplas e variadas adaptações é a camuflagem natural, a habilidade de um animal esconder-se de predador ou presa.

camuflagem-animal1

camuflagem-animal-1

A camuflagem pode ocorrer pela cor, forma ou tipo de cobertura do animal.
Camuflagem é muito comum na natureza; encontra-se em algum grau na maioria das espécies. Mas não é muito comum para um animal ser capaz de mudar sua coloração para combinar com um meio ambiente em mudança. Porém, alguns animais desenvolveram essa a habilidade de mudar de cor, na maioria das vezes por causa da troca de estações. O habitat de um animal pode estar todo verde e marrom no verão, mas no inverno estará todo branco de neve, e a sua camuflagem marrom que funcionava perfeitamente agora o torna um alvo fácil. Por isso, alguns animais, como a raposa-do-ártico e a lebre-ártica mudam sua pelagem na troca de estações. Penas e pêlos em animais são como cabelos e unhas dos humanos – são, na verdade, tecido morto. Estão presos ao animal, mas como não estão vivos, o animal não pode fazer nada para alterar sua composição. Conseqüentemente, um pássaro ou um mamífero tem que produzir uma pelagem ou penas completamente novas para mudar de cor.

camuflagem-animal-2

camuflagem-animal-5

camuflagem-animal-7

Camuflagem pelo coletivo

Geralmente, este tipo de camuflagem não esconde a presença de um animal, meramente mal o representa. Para um leão, um rebanho de zebras não parece um bando de animais individuais, mas sim como uma massa grande e listrada. As listras verticais parecem todas correr juntas, tornando difícil para um leão perseguir e atacar uma zebra em especial. As listras também podem ajudar uma zebra sozinha a se esconder em áreas de grama alta. Como os leões são insensíveis a cores, não importa que a zebra e o meio ambiente ao redor sejam de cores completamente diferentes. Para os humanos, as listras de uma zebra se destacam incrivelmente, então é difícil imaginar que as listras ajam como camuflagem. O padrão de camuflagem é muito mais importante que sua cor ao se esconder dos predadores. Se uma zebra ficar parada em locais correspondentes à sua camuflagem, um leão pode ignorá-la completamente.

Muitas espécies de peixes são similarmente camufladas. Suas listras verticais podem ter cores brilhantes, o que faz com que elas se destaquem para os predadores, mas quando andam em bando, suas listras ficam todas misturadas. Este espetáculo confuso dá aos predadores a impressão de uma grande bolha.

camuflagem-animal-3

camuflagem-animal-4

camuflagem-animal-6

Confusão com outro objeto ou animal

Outra tática de camuflagem parecida é o animal tomar a aparência de algum outro objeto. Um dos mais famosos exemplos deste tipo de comportamento é o bicho-pau, um inseto que parece um graveto comum e para aperfeiçoar a camuflagem, recolhe as patas junto ao corpo. Se houver perigo, fica imóvel exatamente como um graveto. O predador pensa que é somente um graveto, e ignora-o.

Algumas espécies de mariposas desenvolveram um desenho surpreendente em suas asas que lembram os olhos de um animal maior. Uma visão assustadora para a maioria dos predadores com os quais a mariposa poderia encontrar. Uma variação mais simples desta adaptação é a imitação de cor. Em muitos ecossistemas, animais menores venenosos desenvolvem uma coloração brilhante – os predadores aprendem a reconhecer facilmente estas cores.

A imitação é uma aproximação diferente de uma camuflagem comum, mas tem a mesma finalidade. Desenvolvendo uma certa aparência, uma espécie de animal faz dela mesma um alvo de difícil reconhecimento para predadores e para furtivos caçadores de presas. Afinal, passar inteiramente desapercebido por um predador é preferível a ter de começar uma luta.

camuflagem-animal-8

camuflagem-animal-9


After Effects

Publicado: 24/03/2009 em arquivo- x, curiosidades

Para quem não conhece Adobe After Effects, é uma poderosa ferramenta para criar imagens em movimento, aplicar efeitos visuais e corrigir cores com ferramentas flexíveis que o ajudam a poupar muito tempo, mas sem deixara criatividade de lado. Ou seja, o Adobe After Effects é voltado à pós-edição — um programa para fazer ajustes e criar efeitos em cima de um vídeo que já foi editado.

Agora vejam o que esse menino de apeanas 12 anos chamado Kevin Lin consegue fazer com esse poderosa ferramenta de edição !!!!

Mumificação

Publicado: 24/03/2009 em arquivo- x, curiosidades

Mumificação é a tecnica aprimorada pelos Egípicios onde se retiravam os órgãos do corpo,juntamente com o cerérebro, para que dificultassem a sua decomposição.
Tinha como objetivo maior preservar o corpo,para recepção do espirito.
Geralmente eram mumificados os ” jet-set” da sociedade local,as piramides (em sua maioria) eram a moradia de reis e nobres locais,que planejavam a sua ultima morada muito antes mesmo da ” hora” chegar.
Para os que ficavam,geralmente empregados,era por obrigação e honra (?) tomarem conta do sepulcro do patrão,sob penas durissimas caso estes tumulos fossem violados.
Conta a lenda que,quem se atrevesse a molestar a tumba, a própria múmia,sim entediado leitor,a própria múmia levantaria e exterminaria aquela corja da face da terra.

Havia varios tipos de mumificação,dentre eles,poderemos citar:

Mumificação Solar do Egito Faraônico

O Faraó morre e o seu corpo é cozido até as carnes se desprenderem dos ossos. Os ossos são pintados de vermelho, enfaixados, fazendo-se uma estocagem na múmia com gesso. Pinta-se o retrato da pessoa na própria múmia. E esta se forma ao mesmo tempo em uma estátua Ka, ou seja, uma estátua que vai abrigar a alma do morto.

Mumificação Osiriana

Este é o processo que mais conhecemos e o que se tornou mais utilizado. Para o Faraó, para a nobreza e pessoas mais ricas, era feita da seguinte forma:

1) o corpo era levado para um local conhecido como ‘ibu’ ou o ‘lugar da purificação’. Lá os embalsamadores lavavam o corpo com essências aromáticas, e com água do Nilo.

pro01

2) O cérebro é tirado pelas narinas, através de um instrumento curvo, mexe-se no cérebro que é uma massa mole, e este se liquefaz. Injeta-se vinho de tâmara, ajudando a dissolver mais o cérebro. Vira-se o morto e o cérebro escorre pelas narinas;

mumia-cerebro

3) É aberta uma incisão no abdômen e todos os órgãos internos, exceto o coração, são retirados, embalsamados e colocados em jarros chamados de canopos. Em seguida, o corpo é enchido com saquinhos de sal (Natrão) e mergulhado em uma espécie de bacia um pouco inclinada com um furo de um lado, para que seus líquidos escorram. Após isso, a múmia é literalmente enterrada por 72 dias. O sal absorve todo o líquido do corpo;

pro02

pro03

4) Após estes 72 dias, o corpo, que está escurecido e ressecado, é retirado. Inchertam-se resinas, aromas, perfumes, bandagem, pó de serra, isto para dar a conformação do corpo. Depois disto, a abertura no abdômem é costurada, e é colocada uma placa mágica, geralmente com o desenho dos Quatro filhos de Hórus e de seu olho;

pro04

5) Começa, então, o processo de enfaixamento com metros e metros de tiras de pano de linho com goma arábica, até fazer a composição que vemos nas múmias. A cada volta , colocam-se amuletos e colares. Assim a múmia está pronta para o enterro, sendo que no caso do Faraó este enterro é acompanhado de um extenso ritual, repleto de encantamentos, realizado por sacerdotes.

Mumificação para pessoas de classe baixa

Davam uma injeção de essências e de vinhos corrosivos através do ânus, colocavam uma espécie de tampão e depois de alguns dias tiravam o que dissolveu. Então eles enfaixam a múmia e devolvem o corpo para os parente.

Ou não eram mumificados, mas enterrados em sepulturas, onde as condições do deserto,quente e seco,mumificavam os corpos naturalmente.

Canopos

Vaso canopo era um recipiente utilizado no Antigo Egito para colocar os órgãos retirados do morto durante o processo de mumificação. A forma destes recipientes variou ao longo da história do Antigo Egipto, bem como os materiais em que estes foram feitos, que incluíram a madeira, a pedra, o barro e o alabastro. Os Egípcios acreditam que a preservação desses órgãos era fundamental para assegurar uma vida no Além.

canopic

Cada um deles representava um Deus,que velava os órgãos da Múmia.São eles:

Imsety

O deus com cabeça de humano velava pelo fígado.

Hapy

O deus com cabeça de babuíno guardava os pulmões.

Duamutef

O deus com cabeça de chacal tomava conta do estomago.

Qebehsenuef

O deus com cabeça de falcão vigiava os intestinos.

A Múmia mais famosa de todos os tempos é a de Tutancamon,mas isso é assunto para outro post.

Albinismo Animal

Publicado: 23/03/2009 em curiosidades

O albinismo é uma alteração genética que ocorre nos seres vivos, afetando-lhes a pigmentação.
È uma anomalia caracterizada pela ausência total ou parcial do pigmento da pele, dos pêlos e do olho (a melanina).


È uma condição de natureza genética em que há um defeito na produção de melanina. Este defeito é a causa de uma ausência parcial ou total da pigmentação dos olhos, pele e pêlos do animal afetado.  É uma condição hereditária que aparece com a combinação de genes que são recessivos nos pais.

albinismo-28

Os principais tipos de albinismo são os seguintes:

1. Oculocutâneo (completo ou total) – em que todo o corpo é afetado;
2. Ocular – somente os olhos sofrem da despigmentação;
3. Parcial – o organismo produz melanina (ou corantes, se no vegetal) na maior parte do corpo, mas em outras partes isto não ocorre como, por exemplo, nas extremidades superiores.

albinismo-48

Os animais albinos não sobrevivem por muito tempo em seu meio natural em virtude de sua debilidade ante os raios solares e ainda porque sua falta de coloração os anunciam facilmente, quer para suas presas, quer para seus predadores.

albinismo-57

albinismo-58

A palavra albinismo deriva do latim albus, que significa branco. Também é conhecido como Hipopigmentação.

albinismo-62

albinismo-71

Alguns animais se tornaram famosos ante essas condições.São eles :

O gorila chamado Copito de Nieve (Floquinho de Neve), único albino conhecido de sua espécie, que vivia no Zoológico de Barcelona, até sua morte causada por cancro de pele em 24 de novembro de 2003. Viveu por 40 anos, e nascera na Guiné Equatorial.

albinismo-851

Mecky Way, um ouriço criado em liberdade, na Alemanha.

albinismo-61

Snowdrop, um pingüim sul-africano albino, que vivia no zoológico de Bristol (Reino Unido) até sua morte em agosto de 2004. Era um dos quatro casos documentados de albinismo nesta espécie.

albinismo-32

Os espetaculares pavões reais albinos dos zoológicos de Connecticut (Estados Unidos) e Lahore (Paquistão).

albinismo-12

albinismo-87